aβsynto Vocέ: Rebento de Meretriz

 

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos.Há também quem garanta que nem todas, só as de verão.Isto não tem muita importância. O que interessa mesmo são os sonhos..."

Visite o link abaixo...

quarta-feira

Rebento de Meretriz

Tem dias que eu acordo e penso:

_Queria ser um filho da puta!

Não que não ame minha genitora. Não, pelo contrário, por amá-la demais é que carrego o fardo de ser indiscutivelmente “gente de bem”. Sou obrigado a ser sempre um bom cidadão, coerente, honesto, fiel, confiável. Minha palavra tem peso, minhas promessas têm valor.

_Que merda!

Esperam tudo de mim, diga-se de passagem: “Tudo de bom”. Quando erro é um carnaval, assunto pra muitas rodadas de chopp. Enredo de muita falta de assunto.

Já o filho da puta, esse é feliz, pode errar! É isso que esperam dele afinal, sendo filho de quem é, qualquer coisa que vier é lucro!

Filho da puta pode xingar , porque boca suja lhe apetece, pode embromar, ser desleal, trair, mentir e fingir. E ele faz tudo isso com satisfação, porque o momento pede, porque lhe é propício ou apenas porque é de sua natureza cometer tais atos.

A sociedade perdoa o filho da puta, quanto ao “homem de bem”, esse não! Esse filho de uma “boa mãe” tem que honrar seu pedigree. A ele cabem as pedras caso venha esmorecer em sua conduta ilibada!

O rebento da meretriz carrega sobre si o fardo da mãe, que levou uma vida não tão fácil e isso lhe serve de justificativa para todos os erros que possa cometer.

Sobre o filho da boa genitora pesa o fardo de não poder errar...Jamais! Esse direito lhe fora negado. E pior, até por ele mesmo! Ele priva do direito às quedas  concedido até pela própria Escritura Sagrada onde se pode ler: “O cair é do homem...” O filho da boa mãe não pode ser homem, tem que ser Super-Homem, versão nietzschineana de vida que, en passant, não acrescenta nada. Vida sem quedas e aprumos é vida sem vida, sem suspiro, é mais ou menos um existir medíocre.

Quem minha mãe me perdoe, mas hoje queria mesmo é ser um filho da puta, só pra me livrar das crises de moral inútil e poder viver intensamente todos os prazeres e amanhã... bem, amanhã seria somente mais um dia, isto é, se eu ainda estivesse aqu,i para vê-lo chegar. 

Creative Commons License  aβsynto Vocέ by K4AKIS'Production

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí, gostou? Deixe sua marca...

Loading...

Cicatriz

Quem disse que mudei? Não importa que a tenham demolido. A gente continua morando na velha casa em que nasceu.

   Mário Quintana [pensador] www.pensador.info

 
diHITT - Notícias